QUAL É O MÉTODO ANTICONCEPCIONAL MAIS EFICAZ?

 

A laqueadura e a vasectomia são os únicos métodos contraceptivos eficazes? A resposta é não! A laqueadura tem uma taxa de falha de 1 gravidez a cada 200 mulheres e a vasectomia, 1 a cada 666. Laqueadura e vasectomia são cirurgias simples, mas que podem ter riscos e complicações, como qualquer outra cirurgia. Vale ressaltar que a camisinha tem alto índice de falha, com 18 a 21 gestações a cada 100 mulheres e a pílula tem taxa de falha de 9 gestações a cada 100 mulheres que utilizam o método.

Atualmente, métodos que podem ser iniciados no consultório têm eficácia igual ou superior à cirurgia. Além disso, são reversíveis e podem ter seu uso interrompido a qualquer momento. São os chamados “métodos de longa duração”, pois têm duração que varia entre 3 e 10 anos. São eles:

IMPLANTE HORMONAL:

  • Pequeno bastão do tamanho de um palito de fósforo que contem progesterona (hormônio) e é colocado no braço, num procedimento rápido e praticamente indolor.
  • O hormônio do implante não aumenta o risco de trombose.
  • Pode ser usado por adolescentes, mulheres que estão amamentando, que nunca tiveram filhos ou que têm alguma doença (pressão alta, diabetes, trombose, por exemplo).
  • Taxa de falha: 1 gravidez a cada 2.000 mulheres  (método de maior eficácia).
  • Duração: trocas a cada três anos.

 

 

DISPOSITIVO INTRAUTERINO: 

  • pequeno objeto de plástico, que pode ter ou não hormônio, colocado no interior do útero. Têm duração de 5 a 10 anos, dependendo do modelo.
  • Taxa de falha do uso na vida real: 1 gravidez a cada 125 mulheres (DIU de cobre) ou 1 gravidez a cada 500 mulheres (DIU com hormônio)
  • O desconforto para colocação é variável de mulher para mulher.

Fontes: Ministério da Saúde, OMS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *